FECHAR

Kintsugi

Na cultura japonesa, objetos de cerâmica que se quebram podem ser restaurados usando o Kintsugi, técnica milenar na qual peças quebradas são juntadas com laca e pó de ouro, realçando as rachaduras ao invés de tentar escondê-las. O objeto então restaurado torna-se ainda mais valorizado, porque revelam, além da própria história, a compreensão de conceitos como transitoriedade e passagem do tempo, a não permanência das coisas e a beleza na imperfeição, no simples, no rústico, todos estes conceitos relacionados a expressão wabi-sabi, com origem na filosofia Zen Budista.

No Dia da Família deste ano, as famílias da nossa comunidade ECCOS foram convidadas a refletir sobre as ‘MARCAS DO TEMPO’ e os conceitos trazidos pelo Kintsugi e wabi-sabi conduziram nossas reflexões:

Quais são as marcas que trazemos de nossa infância? Quais as marcas deixadas pelos nossos pais e avós? Quais são as marcadas deixadas pela escola que frequentamos?
Quais são as marcas que estamos, família e escola, deixando em nossos filhos?
Quais são as cicatrizes que insistimos em esconder e por quê? Ou quais são as cicatrizes que nos enchem de orgulho e satisfação? O que não conseguimos enxergar como belo e digno de ser valorizado? Quais erros não consigo converter para o bem?
O tempo está passando e o que não estamos aceitando? O tempo está passando e como estamos nos preparando?
Quais são os estereótipos e paradigmas que precisamos transpor para alcançar a felicidade? Que conceitos preciso desconstruir e quais novos significados preciso reconstruir?

Somos feitos de memórias… Ter um tempo para resgatá-las, relembrá-las e ainda poder compartilhá-las com quem amamos, tornam estas memórias ainda mais vivas e significativas, pois deixam de ser apenas nossas e passam a ser as memórias de toda uma geração. Assim foi nosso Dia da Família MARCAS DO TEMPO.

Para aqueles que estiveram presentes, a manhã foi de intensa reflexão em família, em atividades desfrutadas juntos, papais e mamães, filhos e filhas, netos e avós, pais e filhos, tios, tias, padrinhos e madrinhas, famílias e escola!

Aquietando corpo, mente e espírito