Hoje é o “Dia Mundial do Meio Ambiente”. Você sabe o que acontece com o plástico que descartamos diariamente?

Em 1972, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu o dia 5 de junho como o “Dia Mundial do Meio Ambiente” (WED – sigla de World Environment Day). A data se tornou a principal plataforma global para sensibilizar pessoas, organizações e países para a importância de proteger a natureza. Vários são os temas de grande relevância, quando lançamos um olhar para os processos que deterioram o planeta, impactando as condições de existência não só dos homens, mas de todos os seres que nele habitam.

O Colégio ECCOS elegeu a chamada “poluição plástica” como o tópico a ser abordado neste ano. Quando somos informados de que a presença de resíduos de plástico no meio ambiente atingiu, em termos mundiais, o montante de 8,3 bilhões de toneladas, sentimo-nos incapazes de imaginar a real dimensão deste fato. Esta quantidade parece incompreensível, e, de fato, ela o é. Mas ao traduzirmos esses números em referências mais “palpáveis”, certamente nos damos conta da gravidade da situação: a quantidade de lixo plástico que hoje contamina nosso planeta equivale a um bilhão de elefantes. Um estudo revelou que as 8 milhões de toneladas de  resíduos de plástico que anualmente vão parar nos oceanos equivale a cinco sacos de compra de lixo plástico para cada 30 cm de litoral (costas marítimas) à volta do mundo. A situação torna-se ainda mais dramática quando verificamos que o consumo de plástico tem duplicado a cada dez anos. Como se isso não bastasse, somente 9% de todo o plástico descartado é reciclado e 12% é queimado; mas 79% acumula-se nos aterros ou é descartado no ambiente;  grande parte de tudo isso acaba indo parar nos oceanos. Mantidas as atuais tendências, em 2050 teremos mais plástico do que peixes nos oceanos.

Como enfrentar o problema? Certamente esse não é um desafio somente para governos e empresas. É essencial promover a compreensão de que nenhuma solução é viável sem que as comunidades e indivíduos mudem atitudes em relação à utilização do plástico e assim tornem-se aliados das causas ambientais. Há uma imensa tarefa educacional a ser cumprida!

Em consonância com sua missão e valores, e comprometido com as linhas de ação da Rede de Escolas Associadas da UNESCO (Rede PEA-UNESCO), da qual é membro, o Colégio ECCOS está lançando uma abordagem visando à conscientização dos nossos alunos sobre a questão da “poluição plástica”. Esta abordagem, além de abranger aspectos conceituais e análise de casos, terá sua culminância no desafio aos alunos, para que reflitam sobre que comportamentos existentes no cotidiano escolar podem ser modificados de forma a colaborar no combate à “poluição plástica”, propondo soluções que, após discussão e escolha, serão efetivamente implementadas.  Também, objetivando colocar em destaque o tema “reciclagem”, realizaremos uma exposição de trabalhos da artista/artesã Rejane Aleixo, produzidos a partir de sucata, incluindo objetos de plástico. Além disso, Rejane ministrará oficinas nas aulas de artes, desenvolvendo com nossos alunos trabalhos com sucata de plástico, que serão parte relevante da ambientação e decoração de nossa festa junina, que acontecerá no dia 29 de junho.

Veja agora o depoimento do engenheiro António Guterres, Secretário Geral da ONU:

21 de setembro: Dia Internacional da Paz

colegio eccos dia internacional paz unesco

Hoje, 21 de setembro, Dia Internacional da Paz, a Diretora Geral da UNESCO, Sra. Audrey Azoulay, enviou uma mensagem à sociedade.

“Não haverá paz neste planeta enquanto os direitos humanos forem violados em qualquer parte do mundo.”

“Neste Dia Internacional da Paz, estas palavras de René Cassin, um dos arquitetos da Declaração Universal dos Direitos Humanos em 1948, nos lembram que a paz continua sendo um ideal inatingível, até que os direitos humanos fundamentais sejam respeitados. Eles são a condição primordial de uma sociedade pacífica onde todos são reconhecidos em sua dignidade e podem gozar de direitos plenos e iguais.

Estas palavras também nos lembram de nosso dever de solidariedade para com nossos semelhantes: a paz é imperfeita e frágil se não beneficia a todos; os direitos humanos são universais ou não são. Esta ligação consubstancial entre a paz e o respeito pelos direitos fundamentais é o tema desta nova edição do Dia Internacional da Paz, em que celebramos este ano o 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos do Homem.

Os ideais de paz e direitos universais são questionados e violados todos os dias e existem inúmeros obstáculos que impedem sua realização. Desafios de todos os tipos testam nossa capacidade de construir um mundo de harmonia, compreensão e coexistência pacífica: as desigualdades sociais e econômicas que geram angústia e pobreza, as mudanças climáticas que causam novos conflitos e o crescimento populacional desproporcional que cria novas tensões. Além disso, diferentes formas de populismo e extremismo estão se espalhando pelo mundo.

Para enfrentar esses desafios, devemos agir coletivamente e construir, tijolo por tijolo, o edifício da paz. Este é o objetivo geral da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, que conclama a uma ação conjunta para alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que juntos contribuem para um mundo mais justo e pacífico, entre outras coisas, lutando contra a pobreza, a fome e a desigualdade de gênero, promovendo a educação, defendendo a justiça e assumindo um compromisso em favor de um ambiente saudável.

Todos os dias, a UNESCO, através de seus programas e ações de campo, reafirma seu compromisso original, consagrado em seu Ato Constitutivo, que é erguer os bastiões da paz nas mentes das mulheres e dos homens. Como a principal agência responsável pela Década Internacional para a Reaproximação das Culturas (2013-2022), a UNESCO está totalmente empenhada em desenvolver uma cultura mundial de prevenção através da educação, cooperação internacional e diálogo intercultural.

O caminho para a paz é longo, mas cabe a cada um de nós influenciar seu curso, comprometendo-nos diariamente com uma sociedade mais inclusiva, mais tolerante e mais justa.”

Colégio ECCOS: Membro da Rede de Escolas Associadas UNESCO

colegio eccos pea unesco

O Colégio ECCOS acaba de ser certificado como integrante da Rede de Escolas Associadas da UNESCO. O anúncio de nossa adesão ocorreu no Encontro Nacional da rede, realizado de 12 a 14 de setembro, em Salvador, Bahia.

A UNESCO é o órgão da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. A Rede de Escolas Associadas da UNESCO é global, hoje presente em 182 países, reunindo 11 mil escolas. Entre seus objetivos principais, destacam-se a difusão das prioridades da ONU, com foco na cultura de paz e não violência.

Os principais critérios para a associação são o comprometimento voluntário da comunidade da escola para promover os valores e ideais da UNESCO, o uso de metodologias e abordagens inovadoras e participativas, e a oferta de ambientes de aprendizagem seguros, sustentáveis e inclusivos e interação com outras escolas.

O credenciamento do Colégio ECCOS como integrante da Rede de Escolas Associadas da UNESCO representa uma conquista de toda a nossa comunidade escolar e também o reconhecimento do nosso comprometimento com uma educação inovadora e de qualidade, alinhada com as grandes questões globais e voltada para a formação de cidadãos que se apropriem dos conhecimentos e habilidades necessários para o exercício da cidadania.

Flickr Album Gallery Powered By: WP Frank