MI CASA, TU CASA – Acolhendo os refugiados venezuelanos.

O projeto tem como objetivo o acolhimento dos migrantes venezuelanos localizados no Estado de Roraima. É uma iniciativa do jornal Joca e ACNUR (Agência da ONU para Refugiados) e visa acolher e salvaguardar a dignidade humana das pessoas que sofrem com o deslocamento forçado, por meio da educação e da comunicação responsável.

Atualmente, existem 5,57 milhões de venezuelanos fora de seu país, entre refugiados e migrantes. Um dos destinos deles é o Brasil. Mais especificamente, o estado de Roraima, que faz fronteira com a Venezuela. Há 13 abrigos da Operação Acolhida para venezuelanos em Roraima, onde vivem cerca de 6.600 pessoas.

Os alunos do Fundamental II do Colégio ECCOS se envolveram em dois eixos de ação do projeto:

– Escreveram cartas que foram enviadas a crianças e jovens acolhidos nos 13 abrigos da ACNUR  em Roraima, contando como é sua vida no Brasil, as coisas de que mais gostam e falando sobre experiências que esses jovens migrantes poderão ter em nosso país. Cada carta será entregue a uma criança ou jovem refugiado, que poderá responder e falar sobre suas experiências e expectativas.

– Lançaram uma campanha para arrecadação de livros, em português e espanhol. A campanha atingiu toda a nossa comunidade estudantil e suas famílias. Também escreveram cartas a editoras, solicitando doação de livros para o projeto.

Os livros arrecadados destinam-se à construção de bibliotecas nos 13 abrigos. Segundo os promotores do projeto, a promoção da leitura pode trazer conforto às crianças e jovens migrantes e refugiados, reduzindo os sofrimentos decorrentes do refúgio e da migração, além de possibilitar que eles continuem aprendendo, sendo introduzidos a uma nova língua, construindo conhecimento, gerando ideias e projetando seu futuro.

Além da inserção em um movimento que se justifica pelo exercício da responsabilidade social e pelo viés humanitário, o projeto também trouxe uma excelente oportunidade de aprendizado a partir de uma abordagem multidisciplinar.

Em geografia foram abordados temas como: O que são refugiados? Por que isso está acontecendo na Venezuela? Por que eles têm o Brasil como destino? Como vivem essas pessoas, que problemas elas enfrentam e que impacto sua chegada em grandes contingentes humanos tem causado nos locais onde se aglomeram?

Nas aulas de português foi elaborada a campanha de doação de livros pelos alunos do 7º ano; também nessas aulas foram elaboradas por alunos do 9º ano as cartas que foram enviadas às editoras, solicitando doação de livros.

Nas aulas de espanhol foram elaboradas as cartas, o que ofereceu uma oportunidade de uso significativo do idioma. Também foram realizadas atividades a partir da leitura de poemas escritos por refugiados, incluindo uma faceta emocional e artística aos relatos de quem vive o drama de estar apartado de suas origens, daquilo que constitui sua identidade.

 

O COLÉGIO ECCOS ELIMINA O USO “ONE WAY” DE OBJETOS DE PLÁSTICO

O Colégio ECCOS está eliminando a utilização de alguns objetos de plásticos do cotidiano escolar. A medida foi adotada como consequência lógica e natural do compromisso que o ECCOS assume enquanto parceiro da causa ambiental. Os itens eliminados referem-se ao uso “one way”, em que os objetos de plásticos são utilizados somente uma vez e em seguida descartados. Eles serão substituídos por objetos de uso permanente ou, em alguns casos, por objetos descartáveis feitos com material biodegradável.

Um dos principais eixos de abordagem e ação que o ECCOS adotou enquanto parceiro da causa ambiental pela sustentabilidade é o “consumo e descarte responsáveis”. Membro da Rede PEA-UNESCO, nossa escola está comprometida com as plataformas de atuação global que compõem a Agenda 2030 da ONU – 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, referencial conceitual e programático para o enfrentamento dos grandes desafios com que se depara o mundo contemporâneo.

No ano de 2019, um dos destaques temáticos no ECCOS foi a questão do plástico. Sua utilização indiscriminada e em proporções gigantescas aliada ao descarte incorreto se tornaram uma das principais fontes de poluição ambiental, sobretudo dos oceanos, e causadora de um impacto devastador sobre a fauna e flora.

Dentre as modalidades de descarte inadequado de objetos de plástico destaca-se a que resulta da utilização “one way”, em que itens como embalagens, copos e outros são utilizados por períodos muito curtos antes de serem descartados. A dimensão do problema fica evidente quando constatamos que somente 20% do plástico descartado é reciclado ou incinerado e 80% acaba sendo depositado no meio ambiente, e tratando-se de um material que leva mais de 4 séculos para se decompor. Por isso é urgente repensar como utilizamos alguns materiais, em particular o plástico.

Então, coerentemente com as questões que nossos educandos trouxeram à tona a partir do estudo e pesquisas que realizaram sobre o problema da utilização e descarte do plástico, e por entender que o campus escolar é um espaço em que valores e conceitos trabalhados devem ser vivenciados de forma significativa  no dia a dia, o Colégio ECCOS decidiu eliminar a utilização dos seguintes itens de plástico:

– Copos descartáveis de plástico (água, café, sucos) – a medida abrange as unidades de Educação Infantil e Ensino Fundamental, incluindo cantina e recepção. Os copos de plástico serão substituídos por copos de uso permanente ou, quando necessário, de papel.

– Mexedores de café – substituídos por colherinhas de inox.

– Pratos descartáveis de plásticos (refeição e sobremesa) – substituídos por vidro ou cerâmica.

– Talheres de plásticos – substituídos por inox.

– Potes de plástico (sobremesa) – substituídos por potes reutilizáveis.

Esta decisão e sua consequente implantação deve ser considerada um passo resoluto dentro do amplo processo que temos à frente e que implica repensarmos e modificarmos hábitos e práticas de forma a fazer do nosso colégio um parceiro cada vez mais efetivo da causa ambiental.

Junte-se a nós nesse esforço de preservar as condições saudáveis de vida no nosso planeta, assumindo a nossa responsabilidade para com a atual geração e também as futuras.

Aprecie agora imagens de algumas das atividades e acontecimentos em que, em 2019, o problema do descarte do plástico foi abordado no Colégio ECCOS.

O “Dia Mundial do Meio Ambiente” foi comemorado com a realização de oficinas de reciclagem de material plástico, dirigidas pela artista/artesã Rejane Aleixo. Foi uma excelente oportunidade para despertar a consciência ambiental e, mediante o trabalho artístico realizado, interromper o fluxo costumeiro do lixo, dando-lhe uma segunda vida, um novo significado e um novo destino.

Flickr Album Gallery Powered By: WP Frank

O destino do plástico produzido no planeta foi objeto de abordagem dos alunos do 6º ano no “3º ECCOS Ciência”.

Flickr Album Gallery Powered By: WP Frank

Na comemoração do Dia do Professor, todos os colaboradores do ECCOS foram presenteados com canequinhas de uso permanente, colocando um fim ao uso de copos descartáveis de plástico ao tomar o tradicional cafezinho.

A partir de hoje, nas recepção da nossas duas unidades (Educação Infantil e Ensino Fundamental), será implantado um novo esquema para o consumo de água e café, utilizando-se somente material de uso permanente. Cartazes elaborados por alunos explicam e justificam o novo esquema.

Recepção da unidade de Educação Infantil:

Recepção da unidade de Ensino Fundamental:

 

 

 


 

Continue lendo “O COLÉGIO ECCOS ELIMINA O USO “ONE WAY” DE OBJETOS DE PLÁSTICO”

Hoje é o “Dia Mundial do Meio Ambiente”. Você sabe o que acontece com o plástico que descartamos diariamente?

Em 1972, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu o dia 5 de junho como o “Dia Mundial do Meio Ambiente” (WED – sigla de World Environment Day). A data se tornou a principal plataforma global para sensibilizar pessoas, organizações e países para a importância de proteger a natureza. Vários são os temas de grande relevância, quando lançamos um olhar para os processos que deterioram o planeta, impactando as condições de existência não só dos homens, mas de todos os seres que nele habitam.

O Colégio ECCOS elegeu a chamada “poluição plástica” como o tópico a ser abordado neste ano. Quando somos informados de que a presença de resíduos de plástico no meio ambiente atingiu, em termos mundiais, o montante de 8,3 bilhões de toneladas, sentimo-nos incapazes de imaginar a real dimensão deste fato. Esta quantidade parece incompreensível, e, de fato, ela o é. Mas ao traduzirmos esses números em referências mais “palpáveis”, certamente nos damos conta da gravidade da situação: a quantidade de lixo plástico que hoje contamina nosso planeta equivale a um bilhão de elefantes. Um estudo revelou que as 8 milhões de toneladas de  resíduos de plástico que anualmente vão parar nos oceanos equivale a cinco sacos de compra de lixo plástico para cada 30 cm de litoral (costas marítimas) à volta do mundo. A situação torna-se ainda mais dramática quando verificamos que o consumo de plástico tem duplicado a cada dez anos. Como se isso não bastasse, somente 9% de todo o plástico descartado é reciclado e 12% é queimado; mas 79% acumula-se nos aterros ou é descartado no ambiente;  grande parte de tudo isso acaba indo parar nos oceanos. Mantidas as atuais tendências, em 2050 teremos mais plástico do que peixes nos oceanos.

Como enfrentar o problema? Certamente esse não é um desafio somente para governos e empresas. É essencial promover a compreensão de que nenhuma solução é viável sem que as comunidades e indivíduos mudem atitudes em relação à utilização do plástico e assim tornem-se aliados das causas ambientais. Há uma imensa tarefa educacional a ser cumprida!

Em consonância com sua missão e valores, e comprometido com as linhas de ação da Rede de Escolas Associadas da UNESCO (Rede PEA-UNESCO), da qual é membro, o Colégio ECCOS está lançando uma abordagem visando à conscientização dos nossos alunos sobre a questão da “poluição plástica”. Esta abordagem, além de abranger aspectos conceituais e análise de casos, terá sua culminância no desafio aos alunos, para que reflitam sobre que comportamentos existentes no cotidiano escolar podem ser modificados de forma a colaborar no combate à “poluição plástica”, propondo soluções que, após discussão e escolha, serão efetivamente implementadas.  Também, objetivando colocar em destaque o tema “reciclagem”, realizaremos uma exposição de trabalhos da artista/artesã Rejane Aleixo, produzidos a partir de sucata, incluindo objetos de plástico. Além disso, Rejane ministrará oficinas nas aulas de artes, desenvolvendo com nossos alunos trabalhos com sucata de plástico, que serão parte relevante da ambientação e decoração de nossa festa junina, que acontecerá no dia 29 de junho.

Veja agora o depoimento do engenheiro António Guterres, Secretário Geral da ONU: